quarta-feira, 24 de dezembro de 2008

20 DE DEZEMBRO: SOLIDARIEDADE PELO MUNDO FORA


Argentina
Buenos Aires: por volta das 2h30 da madrugada de sábado, anarquistas detonaram dois explosivos na porta de entrada da embaixada grega.
Brasil
São Paulo: foi realizada uma concentração em frente ao edifício onde está localizado o Consulado da Grécia, e estendida uma faixa na sacada do prédio com a frase: "Governos respeitam a vida? Pense nisso". Também foram distribuídos folhetos informativos.
Belo Horizonte: colagem de cartazes pelo centro da cidade.
México
Cidade do México: Perto de 100 pessoas se reuniram diante da Embaixada da Grécia em apoio à resistência grega e em repúdio ao assassinato do jovem Alexandros Grigoropoulos.
Estados Unidos
São Francisco: aproximadamente cem pessoas realizaram uma manifestação bastante agitada no centro da cidade, com faixas, bandeiras, pichações... Seis pessoas foram presas por "vandalismo".
Nova York: reunião em solidariedade com os rebeldes gregos na New School University ocupada.
Boston: anarquistas organizaram uma marcha pelo centro da cidade, tomada pela neve. A polícia fustigou o protesto em vários momentos da passeata.
Portland: cerca de 40 pessoas marcharam pelas ruas no centro da cidade, numa noite de sábado carregada de neve, em solidariedade com a insurreição na Grécia e contra a repressão de Estado em todas as partes.
Modesto: aproximadamente 25 pessoas tomaram às ruas do centro da cidade. Os manifestantes seguraram uma faixa grande em que se podia ler: "Solidariedade Com a Grécia! Pela Resistência Global!"
Toledo: Perto de 20 anarquistas se manifestaram pelo centro da cidade, debaixo de muita neve, em solidariedade com os companheiros gregos, e também para protestar contra a brutalidade da polícia na cidade.
Denver: foram espalhados alguns banners em solidariedade com a luta na Grécia em pontos estratégicos da cidade.
Tacoma: dois postos da Shell e da Chevron foram atacados e pichados com mensagens de solidariedade à luta na Grécia.
St. Louis: aproximadamente 40 pessoas organizaram um ato na Cidade Universitária.
Kansas City: a Embaixada do México foi pichada em solidariedade com as lutas na Grécia. Também foram pichadas frases alusivas a Chiapas.
Rochester: Estudantes para uma Sociedade Democrática organizaram uma marcha no centro da cidade para apoiar a rebelião que acontece na Grécia. Foi entregue um comunicado aos meios de comunicação corporativos, condenando o assassinato de Alexandros Grigoropoulos, e que a mídia local cubra os protestos na Grécia.
Carrboro: foram fixadas em pontos movimentados da cidade faixas de solidariedade com a rebelião atual na Grécia.
Suíça
Zurique: cerca de quarenta anarquistas arremessaram bombas de tinta e ocuparam o consulado grego.
Alemanha
Hamburgo: cerca de mil pessoas se reuniram numa passeata para se manifestar sob o lema "solidariedade é uma arma", o plano inicial era marchar desde a universidade até a estação central ferroviária. No entanto, a marcha foi interrompida pela polícia depois que foram lançadas garrafas e foguetes. Uma vez dissolvida a manifestação, pequenos grupos de participantes da mesma se dirigiram ao centro da cidade, onde atacaram membros da polícia e atearam fogo a contêineres de lixo.
Offemburg: aproximadamente quarenta pessoas demonstraram no centro da cidade sua solidariedade com a revolta na Grécia. Foram distribuídos folhetos aos transeuntes.
Estrasburgo: concentração na frente do consulado grego, e distribuição de folhetos informativos, pichações foram feitas em algumas ruas da cidade.
Sibéria/Rússia
Barnaul: apesar do intenso frio, aconteceu uma manifestação pelo centro da cidade, que foi duramente reprimida pela polícia. Aproximadamente 10 pessoas foram presas.
Irkutsk: anarquistas distribuíram folhetos na Universidade Politécnica.
Tyumen: anarquistas ergueram uma bandeira preta no telhado de edifício abandonado do Instituto Técnico Construção de Máquinas e folhetos informativos foram distribuídos para as pessoas.
São Petersburgo: um banco foi atacado com bexigas de tinta. Os anarquistas também deixaram no local folhetos contra a violência de Estado.
Irlanda
Dublin: manifestação de rua em solidariedade com os rebeldes gregos. Cerca de cinqüenta pessoas participaram com faixas e bandeiras.
Dinamarca
Copenhague: manifestação agitada na frente da embaixada da Grécia.
Chipre
Nicósia: manifestação de solidariedade no centro da cidade.
França
Toulouse: aproximadamente cem pessoas participaram de um acto em solidariedade com os rebeldes gregos, que acabou se convertendo numa manifestação de desempregados e de precários em luta, ao final do ato 300 pessoas bloquearam as entradas da Megastore Virgem.
Montauban: distribuição de folhetos em solidariedade com as lutas na Grécia no centro da cidade.Paris: grupos de anarquistas distribuíram folhetos pelo centro da cidade.
Lyon: manifestação agitada com aproximadamente cem pessoas até a prefeitura, pichando lojas e explodindo fogos de artifício.
Islândia
Reykjavik: manifestação com faixas no centro da cidade.
Inglaterra
Londres: o Centro de Cultura Helênica foi atacado com tinta vermelha.
Itália
Perugia: o Consulado grego foi atacado com bombas de tinta.
Nápoles: manifestação no centro da cidade.
Roma: a Embaixada grega foi atacada com um explosivo.
Milão: manifestação de rua agitada em solidariedade com os rebeldes gregos.
Lecce: marcha pelo centro da cidade.
Bologna: bomba contra o Banco Unicredit.
Espanha
Valladolid: entre 80 e 100 pessoas se reuniram na Praça Fuente Dorada para mostrar sua solidariedade com a revolta na Grécia, assim como com os detidos de Madri, Grécia e de todas partes do mundo.
Bilbao: foi organizada uma concentração na Praça Unamuno, com a assistência de cerca de 30 pessoas. Foram distribuídos folhetos aos passantes. No final foram afixadas faixas na Praça.
Barcelona: centenas de pessoas participaram da manifestação em apoio a rebelião grega. a polícia reprimiu o protesto e algumas pessoas foram detidas.
Turquia
Istambul: manifestação com centenas de pessoas pelo centro da cidade em solidariedade com a rebelião grega.
Ankara: manifestação pelas ruas centrais da cidade, até a Embaixada grega, cercada por um grande contingente policial.
Eslovênia
manifestação no centro da cidade.
Sérvia
Belgrado: concentração em frente ao Consulado grego e pichações pela cidade.
Croácia
Zagreb: concentração em frente à embaixada grega.
Portugal
Amadora: foram entregues folhetos aos transeuntes, e feitas algumas pichações, e deixada uma faixa na Amadora, em solidariedade com a revolta estudantil grega.
Lisboa: uma manifestação de solidariedade seguiu até o Terreiro do Paço. Pelo caminho, parou-se o trânsito, picharam-se bancos, lojas e um carro da polícia com mensagens de apoio à insurreição que se sente e vive na Grécia desde a morte de Alexis Grigoropoulos.
Austrália
Melbourn: foi organizado um acto de rua.
agência de notícias anarquistas-ana
sonho colorido
o sol dança com a lua
você comigo
Carlos Seabra

1 comentário:

herbivoreworld disse...

Em resposta aos recentes acontecimentos ne Grécia, muitas pessoas sairam à rua em muitas cidades do mundo para apoiar e mostrar indignação pelas exibições de abuso de força e poder policial.

Milhares de pessoas demosntraram e continuam a demonstrar revolta manifestando-se pacífica e violentamente, escrevendo textos e notícias, pintando mensagens nas paredes, destruindo sucursais de bancos ou fazendo músicas subversivas...cada um faz o que pode e sabe melhor, e o importante é informarmos e educarmo-nos.

Obrigada por manterem esta informação actualizada e de forma contínua!

Gostaria de partilhar convosco esta música, "Stand Up" de S-1, com uma letra muito forte e poderosa inspirada na luta dos nossos companheiros gregos e todos os outros por todas as partes do mundo.

x

www.myspace.com/pathofperfectionrecords